top of page

Niterói se prepara para enfrentar os extremos do clima

Atualizado: 23 de set. de 2023

Por Mehane Albuquerque


Com os alertas dos institutos de meteorologia sobre a onda de calor extremo neste fim de semana em diferentes regiões do país, resultado do aquecimento do planeta somado ao fenômeno 'El Niño', o Brasil experimenta temperaturas que ultrapassam os 40ºC e a baixa umidade relativa do ar, efeitos que podem ser prejudiciais à saúde e também provocar incêndios, queimadas e perdas na agricultura. Em Niterói, primeiro município brasileiro a criar uma Secretaria do Clima, metas foram estabelecidas e medidas estão sendo tomadas para mitigar os impactos dessas mudanças e tornar a cidade mais resiliente até 2030.

Pôr do sol na Praia de Piratininga / Foto: Mehane Albuquerque

De olho nos temporais e enchentes típicas do verão, obras de curto prazo em locais de risco vêm sendo realizadas pela prefeitura em várias frentes, desde a contenção de encostas e drenagem de alguns pontos críticos, passando pela limpeza e desobstrução de rios e canais. Mas, e em relação ao calor? Como Niterói está se preparando para os riscos e efeitos das altas temperaturas, pensando não apenas neste fim de semana, mas na estação mais quente do ano, que ainda sequer começou?


Idosos e crianças


A população mais vulnerável, idosos, crianças, PCDs e pessoas com comorbidades são os que mais sofrem com as variações abruptas de temperatura. O calor extremo traz o risco de desidratação e agrava o quadro de doenças como a hipertensão e cardiopatias. A Secretaria Municipal de Saúde informou em nota que vai reforçar a divulgação sobre os cuidados necessários, como beber muita água, evitar exposição ao sol e usar roupas leves.


E afirmou que as Policlínicas, Unidades Básicas e Módulos do Médico de Família estão com as equipes completas para atender a população, assim como as unidades de urgência e emergência. O município conta com oito policlínicas regionais e duas especializadas, quatro Unidades Básicas, 42 Módulos do Médico de Família, cinco unidades de Urgência e Emergência e o Serviço Móvel de Urgência (SAMU).

Divulgação / Prefeitura de Niterói

Nas escolas da rede municipal, a climatização está sendo implantada ou renovada. A Fundação Municipal de Educação (FME) adquiriu quase mil aparelhos de ar condicionado para climatizar todas as unidades escolares.


"A instalação está sendo realizada nas unidades que estão aptas a receber. Outras, no entanto, dependem do aumento de carga de energia pela concessionária, serviço já solicitado. Tão logo o aumento seja realizado, os aparelhos serão instalados. Paralelamente, a equipe do Departamento de Obras e Manutenção continua em permanente diálogo com as direções para atender qualquer possível demanda de manutenção dos aparelhos já existentes ou instalação de ventiladores", informou a FME em nota.

Divulgação / Prefeitura de Niterói

População de rua


Em relação à população de rua, a Secretaria de Assistência Social e Economia Solidária (SMASES) esclarece que as unidades de acolhimento da cidade possuem banheiros com chuveiros e ventiladores que deixam o ambiente mais arejado e fresco. Só no Centro Pop, há 11 banheiros com chuveiros disponíveis para os acolhidos.


A SMASES possui uma rede de atendimento que conta com equipes de abordagem social especializada, Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop), dez Centros de Referência da Assistência Social (CRAS), dois Centros de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) e cinco unidades de acolhimento (abrigos). Ao todo, são mais de 350 vagas de acolhimento na cidade.


A Secretaria realiza um trabalho diário com a população em situação de rua na cidade, mas ressalta que não trabalha com remoção compulsória, de acordo com a legislação. A abordagem é feita respeitando os direitos humanos e individuais.

Divulgação / Prefeitura de Niterói

Alertas e queimadas


A Secretaria Municipal de Defesa Civil e Geotecnia possui um Centro de Monitoramento e Operações (CMO) com plantão 24h de monitoramento meteorológico, com envio detalhado de informações sobre a previsão do tempo e de avisos através do aplicativo Alerta DCNIT, SMS (40199) e grupos no WhatsApp.


Em casos mais extremos, os alertas são enviados com recomendações sobre como atuar em situações de temporais ou de altas temperaturas e baixa umidade do ar, tanto para o público externo pelos canais de divulgação, quanto para os órgãos municipais para que possam atuar de forma a reduzir os efeitos esperados. A população pode ligar para 199 ou 2620-0199 em caso de emergências.


Em relação às queimadas, a Secretaria possui o programa 'Niterói contra Queimadas', que realiza ações preventivas através da formação de voluntários, rondas preventivas contra queimadas e monitoramento constante das áreas verdes com foco na prevenção de ocorrências de queimadas. Esse trabalho é realizado em parceria com o Corpo de Bombeiros, equipes do Inea/Peset e da Coordenadoria de Meio Ambiente da Guarda Civil Municipal.

Divulgação

Cidade resiliente


A prefeitura de Niterói criou, em 2021, a primeira Secretaria Municipal do Clima. É a única cidade a ter uma pasta específica no país que cuida da política de prevenção, adaptação e mitigação de danos relacionados às mudanças climáticas na cidade e que trabalha de forma intersetorial envolvendo os diversos setores da sociedade na discussão e na proposição de soluções.


Em agosto, foi assinado o início da elaboração do Plano de Ação Climática, focado na formulação de políticas públicas para o combate às mudanças climáticas, estabelecimento de metas e ações para mitigação e adaptação da cidade até 2030. A iniciativa representa um passo fundamental na jornada rumo a uma cidade mais preparada para o futuro e menos suscetível às mudanças. Niterói também faz parte do Pacto Global de Prefeitos pelo Clima e Energia, do ICLEI - Governos Locais pela Sustentabilidade e do C40 - Rede de Grandes Cidades para Liderança Climática.


Dentre as ações já iniciadas pela Seclima, em parceria com outros órgãos municipais, estão o Hospital Neutro em Carbono (Getulinho), o Programa Social de Neutralização de Carbono Comunitário (Caramujo), o Programa de Certificação em Boas Práticas em Neutralização de Carbono (incentivo de empresas e associações localizadas no município para adotarem práticas sustentáveis que resultem na redução da emissão de gases de efeito estufa (GEE) no âmbito da mitigação, adaptação e compensação), Educação Climática (em parceria com a Secretaria de Educação), incentivo à eventos Zero Carbono (eventos que buscam compensar as emissões de gases de efeito estufa (GEE) geradas pelas suas atividades), a Renaturalização do Rio Jacaré e requalificação de ambientes com Soluções Baseadas na Natureza (SBNs).

Getty Images

Dicas para enfrentar o calorão


Hidratação é fundamental. É preciso beber muita água, mesmo se não sentir sede, e evitar bebidas alcoólicas e cafeína, que contribuem para a desidratação;


Optar por roupas leves e de cores claras, chapéus e óculos de sol para proteger o rosto e os olhos dos raios solares;


Usar protetor solar com fator adequado, reaplicando regularmente, especialmente após entrar na água ou suar;


Evitar a exposição ao sol nas horas mais quentes do dia, entre 10h e 16h. Na rua, procurar sombras ou utilizar guarda-sol / sombrinha;


Manter a casa fresca. Fechar cortinas durante o dia para deixar o calor do lado de fora. Utilizar ventiladores ou ar-condicionado, se disponíveis. Caso não seja possível, considerar passar algum tempo em locais climatizados, como shoppings ou centros comunitários;


Evitar exercícios intensos durante os períodos de calor extremo, principalmente ao ar livre. O mais indicado é se exercitar nas primeiras horas da manhã ou no final da tarde, quando as temperaturas são mais amenas;


Prestar atenção aos sintomas de insolação: tontura, náusea, sudorese excessiva, pele quente e vermelha, confusão mental e batimentos cardíacos acelerados. Procurar imediatamente um local mais fresco e beber água, no caso desses sintomas;


Cuidar dos animais de estimação, fornecendo-lhes água fresca e local sombreado, evitando passeios durante o pico do calor;


Ficar sempre bem informado e atualizado sobre as previsões meteorológicas e avisos de calor. Estar preparado para agir de acordo com as recomendações das autoridades locais em caso de emergência.




Comments


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page