Pelo segundo dia seguido Brasil registra mais de 2 mil mortes


(Foto: Elineudo Meira/Fotos Públicas)

O Brasil registrou nas últimas 24 horas 2.233 mortes causadas pelo coronavírus, segundo dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) divulgados nesta quinta-feira (11). A alta, sem uma política nacional de contenção do avanço da doença, aponta para uma tendência que especialistas alertam que seja um caminho para o país chegar a 3 mil mortes diárias. O total de óbitos subiu para 272.889.

É o segundo dia seguido que o Brasil tem mais de dois mil óbitos em decorrência da doença em 24 horas. Na quarta (10), 2.286 pessoas perderam a vida para o coronavírus, sendo este o recorde de mortes diárias no Brasil desde o início da pandemia.

No último dia foram contabilizados 75.412 novos casos diagnósticos positivos de coronavírus, totalizando 11.277.717 casos no país, que ocupa segundo lugar no mapa mundial de mortes pela Covid-19 e terceiro, em número de casos. Os Estados Unidos lideram o ranking macabro, com 530.523 óbitos e 29.206.727 casos de infecção, até as 19h desta quinta, no mapa da Universidade de Johns Hopkins.

Brasil entre os piores do mundo

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) divulgou nesta quinta-feira (11), em seu boletim quinzenal, que o Brasil vive o pior momento da pandemia. Um ano após a pandemia ser oficialmente reconhecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o país acumula 10,3% das mortes que já foram notificadas no mundo por Covid-19, sendo que o Brasil tem apenas 3% da população global.

"O Brasil se encontra entre os países com piores indicadores", informa o boletim.

"Os recordes de novos casos e óbitos vêm sendo superados diariamente, acompanhados por uma situação de colapso dos sistemas de saúde em grande parte dos estados e municípios", aponta a nota divulgada pela Fiocruz.

 Conheça a nova Scooter Elétrica

Não precisa de CNH, sem placa e sem IPVA

1/3
300x250px - para veicular a partir do di
Leia também: