Queiroz: 21 cheques na conta de Michelle Bolsonaro


Jair Bolsonaro e Michelle, na posse presidencial, em 2019 (Fotos Públicas)

A quebra de sigilo bancário de Fabrício Queiroz trouxe a público mais uma revelação envolvendo a família Bolsonaro com dinheiro. Desta vez, o alvo é a primeira dama Michelle Bolsonaro. Os extratos de Queiroz revelaram repasses de R$ 72 mil feitos através de 21 cheques depositados na conta de Michelle, entre 2011 e 2018. Márcia Aguiar, mulher de Queiroz, também distribuiu cheques endereçados a Michelle, entre janeiro e junho de 2011. Foram cinco depósitos, num total de R$ 17 mil. Total geral de 26 cheques e R$ 89 mil.

As informações foram divulgadas nesta sexta-feira pela revista Cruzoé e confirmadas pela Folha de S. Paulo e O Globo.

Em dezembro de 2018, relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), referente aos anos de 2016 e 2017, revelou o repasse de R$ 24 mil de Queiroz para a primeira-dama. Na ocasião, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que o valor total seria, na verdade, R$ 40 mil, e que a justificativa seria o pagamento de um empréstimo. A revelação dos extratos de Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro e denunciado pelo Ministério Público como operador das rachadinhas no gabinete do então deputado Flávio na Alerj, mostra que a informação divulgada à época pelo presidente não bate.

Oposição quer CPI

A bancada do PSOL na Câmara dos Deputados começou a colher assinaturas para tentar instalar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar as transferências feitas por Queiroz e Márcia à primeira-dama Michelle Bolsonaro.

De acordo com o requerimento feito pelo partido de oposição, a CPI deverá investigar "se Michelle Bolsonaro tem sido utilizada como "laranja" para as atividades criminosas do Presidente da República e sua prole”.


Toda Palavra_Banner_300x250_Celular.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg