Salgueiro: Alerj envia ofício à PM pedindo esclarecimento

A Comissão de Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) informou, na tarde desta terça-feira (23/11), que oficiou a Polícia Militar para averiguar o efetivo e a quantidade de munição usada na operação no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio.

Reprodução / Redes Sociais

"Mais uma vez o noticiário é tomado por uma operação com alto número de mortos e com indícios de se tratar de uma operação vingança. Mais uma vez vemos o Estado confundir segurança com letalidade, uma vez que até o momento contabiliza-se 9 mortes e nenhuma prisão", afirmou a deputada Dani Monteiro, presidente da comissão.


Segundo a pasta, é necessário compreender se as mortes na operação ocorreram naquele local ou se foram deslocados com o objetivo de dificultar a perícia das circunstâncias das mortes.


"Oficiamos a secretaria de Polícia Civil para que se pronuncie com relação ao que foi feito no momento. E se foi feito, o registro dessas ocorrências, bem como o relato dado com relação ao número de vítimas e das circunstâncias das mortes", diz a nota.

300X350px_Negra.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
728X90px (2).gif