Ballet de Niterói apresenta 'Pedra Doce' no Municipal

Nos dias 12, às 19h, e 13 e 14 de novembro, às 18h, a Companhia de Ballet da Cidade de Niterói vai apresentar, no Theatro Municipal de Niterói, o espetáculo “Pedra Doce - Poética de Cora Coralina”, que fala da simplicidade na poesia e vida de Cora Coralina. Todas as células coreográficas foram criadas pelos próprios bailarinos em um atravessamento promovido pelos poemas de Cora durante os ensaios.

Foto: Carol Higa / Divulgação

Este é o foco principal do espetáculo: correlacionar a fisicalidade com a leitura, frase por frase. Ressoar no corpo em um diálogo direto com as palavras dos poemas. Nenhum movimento corporal foi utilizado sem que houvesse uma sintonia com os textos dela.


“O espetáculo busca correlacionar a escrita de Cora, seus ímpetos e necessidades em escrever, com a dos corpos dos bailarinos ao ler (ou ouvir) seus poemas”, explica Fran Mello, Diretor Artístico da Companhia de Ballet da Cidade de Niterói.


A dramaturgia do espetáculo foi conduzida pela coreógrafa Ana Vitória Freire com o intuito de replicar a vida simples de Cora, mas reconhecendo sua potência como uma mulher à frente do seu tempo. As cenas apresentadas levam em consideração sua autodenominação como doceira; sua vitalidade na escrita e o retorno à casa onde ela passou grande parte da sua infância, na cidade de Goiás, visto como um resgate e/ou um recomeço de vida em busca de completar sua felicidade.


Permeado de memórias, o público será contagiado na plateia com o aroma do doce de coco feito em cena. Uma vez disse Cora: “é aqui, na minha casa, que reafirmarei minha felicidade”.


Todo o trabalho literário de Cora se refere a sua vida pessoal. Assim, este espetáculo também segue uma linguagem biográfica, retratando sua vida vendendo doces e entregando seus escritos aos clientes. A poesia de Cora Coralina atravessa gerações, pois permite fácil identificação do leitor com seus escritos.

Foto: Carol Higa / Divulgação

O nome “Pedra Doce” traz essa poética em si, propondo a reflexão sobre as múltiplas potências da palavra “pedra”. A pedra que destrói também pode ser a que constrói. O açúcar utilizado para glacear suas frutas, após dias secando ao sol, viravam pedras deliciosas.


Os figurinos fazem alusão às múltiplas vidas que ‘habitavam’ em Cora. Os bailarinos ficaram livres para escolherem suas vestes, levando à cena a multiplicidade de identidades que são percebidos em seus poemas. A escolha do figurino partiu da premissa de questionar: como os bailarinos se vestiriam, caso fossem convidados para um almoço de domingo na casa de Cora? Que roupa eles usariam neste encontro?


A apresentação é leve e singela, como foi a vida e os poemas de Cora Coralina, uma senhora muito além do seu tempo que inebriou a todos com sua escrita e sua maneira positiva de ver a vida.


Protocolos Sanitários


De acordo com o Decreto Municipal 14.142/ 2021, é necessário apresentar o comprovante de vacinação em dia, no formato impresso ou digital, acompanhado de um documento com foto. O compromisso é com o bem-estar e a saúde do público, colaboradores e dos artistas que passam pelo Theatro Municipal de Niterói.


Todos os protocolos sanitários são adotados, como aferição de temperatura, presença de totem de álcool em gel e tapetes de higienização, obrigatoriedade do uso de máscaras e capacidade reduzida do local. O acesso ao espaço apenas acontecerá mediante o cumprimento das normas de segurança indicadas nos cartazes e banners.


Ficha técnica


Direção artística e concepção - Fran Mello

Dramaturgia - Ana Vitória Freire

Criação Coreográfica - Todo o elenco

Ensaiadora - Fabiana Nunes

Assistente de Ensaio - Fabrícia Ribeiro

Iluminação - Paulo Cesar Medeiros

Figurino - Fran Mello

Cenografia - Jorge Roriz

Assistente de cenografia - Wescley Menezes Lima

Fotografia - Luiz Kerche e Nadia Mathias

Elenco - Bruna Lopes, Diego Cruz, Jayme Tribuzy, Jeanete Guenka, Jonathan Carvalheira, Lara Benevides, Luiz Menezes, Mariana Mesquita, Mirna Nijs e Robson Schmoeller.


Serviço


Espetáculo “Pedra Doce - Poética de Cora Coralina”, pela Companhia de Ballet da Cidade de Niterói

Datas: 12 de novembro, às 19h / 13 e 14 de novembro, às 18h

Local: Teatro Municipal de Niterói

Endereço: Rua Quinze de Novembro, 35 – Centro, Niterói

Classificação: livre

Duração: 40 min

Ingresso: aquisição pelo site da Sympla

Presencial: Uma lata de leite em pó que será doada para a Campanha Niterói Solidária


Fonte: Departamento de Imprensa SMC/FAN

300x250px.gif
728x90px.gif