Benny acusa Douglas na polícia de tentativa de homicídio


Benny (e) registrou queixa contra Douglas na Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância / Divulgação

A vereadora Benny Briolly (PSOL) registrou nesta segunda-feira, 5, uma acusação de tentativa de homicídio, racismo e transfobia contra o também vereador Douglas Gomes (PTC) na Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância.

Segundo ela, no dia 29 de dezembro Douglas Gomes, do alto de um carro de som, incitou apoiadores a atacá-la fisicamente. A agressão só não teria ocorrido porque o vereador Renato Cariello (PDT), que preside a Comissão de Segurança da Câmara, solicitou uma escolta para proteger a colega.

“Ao estimular estas atitudes, Douglas coloca em questão não apenas a segurança da vida da vereadora Benny, mas de todos os parlamentares desta Casa Legislativa”, registrou a vereadora no boletim de ocorrência.

Primeira vereadora trans de Niterói, Benny também se queixa de manifestações racistas por parte de Douglas Gomes, que insiste em se referir a ela no gênero masculino. Ela o acusa de “ódio por motivações transfóbicos e raciais”.


Outras acusações

Pelo menos três representações contra Douglas Gomes já foram encaminhadas pelos vereadores Binho Guimarães (PDT), Paulo Eduardo Gomes (PSOL) e Professor Túlio (PSOL) junto à Comissão de Ética da Câmara de Vereadores, que deverá se reunir ainda esta semana para analisar as queixas.

Único vereador bolsonarista na Câmara de Niterói, Douglas é acusado de quebra de decoro parlamentar em várias ocasiões. Os casos mais notórios até agora foram a exibição de arma de fogo dentro de seu gabinete, o que é proibido pelo Regimento Interno da casa, e por se negar a usar máscara facial em sessões plenárias, desrespeitando as leis municipais.


1/3
300x250px - para veicular a partir do di

 Conheça a nova Scooter Elétrica

Não precisa de CNH, sem placa e sem IPVA

Leia também: