Famílias de baixa renda de Magé receberão título de propriedade dos imóveis

A Prefeitura Municipal de Magé e a Universidade Federal Fluminense (UFF) fecharam parceria para a legalização de imóveis em comunidades de baixa renda do município. Cerca de mil famílias do distrito de Vila Inhomirim (Raiz da Serra) receberão o título de propriedade e as áreas também serão beneficiadas por melhorias na infraestrutura urbana. Um grupo interdisciplinar da universidade, formado por 35 docentes e alunos, realizará o trabalho de regularização fundiária e ficará responsável pelo projeto de urbanização.

Áreas do sexto distrito de Magé serão beneficiadas pelo projeto / Reprodução - Google Earth

“A parceria compreende um termo de cooperação assinado entre a Prefeitura, a Companhia Estadual de Habitação do Estado do Rio de Janeiro (CEHAB), o Instituto de Terras e Cartografia do Estado (ITERJ) e a Universidade Federal Fluminense (UFF)”, explicou Vinicius Cozzolino, secretário de Governo.


“A UFF está cada vez mais presente e ativa nos municípios do Rio de Janeiro, cumprindo seu papel social e colaborando para o desenvolvimento econômico do estado. Esta é mais uma, entre as milhares de iniciativas, em prol dos brasileiros e da redução da desigualdade. Um projeto voltado para as famílias de baixa renda, que cria oportunidades imobiliárias e urbanas. Ganham o cidadão, os profissionais envolvidos, a cidade e o governo do município. É mais uma parceria de sucesso!” comemora o reitor da UFF, professor Antonio Claudio Nóbrega.


O projeto terá a duração de dois anos. O principal objetivo é a melhoria da qualidade de vida dos moradores, através de moradia digna e humanização dos espaços. As equipes técnicas identificaram áreas em Vila Inhomirim, pertencentes à Cohab, que somam aproximadamente 60 hectares e estão aptas a receber as melhorias na infraestrutura. O trabalho de campo começa na próxima segunda, 1º de março. Participam da equipe professores e alunos do Instituto de Geociências e das Faculdades de Arquitetura e Urbanismo, Economia, Direito e Serviço Social da UFF.


O coordenador do grupo de trabalho da universidade, professor da Faculdade de Economia Carlos Enrique Guanziroli, diz que a parceria será muito produtiva para ambas as partes:


“A iniciativa colabora para a construção de uma espacialidade urbana mais igualitária, ao acesso aos requisitos básicos de cidadania. Ele envolve atividades de extensão e de pesquisa. Os alunos, além de ir nas comunidades fazer cadastros, participam de pesquisas e palestras semanais sobre aspectos acadêmicos do projeto. Vários estão fazendo monografias e dissertações com a base de dados gerada pelo projeto.”


Para o secretário de Habitação e Urbanismo, Marcus Pencai, a chancela da UFF, com toda a sua capacidade técnica, é de suma importância:


"É um trabalho que a gente teria que preparar, realocar recursos materiais e humanos. A UFF se propôs a ceder sua capacitação e toda a sua bagagem. Será uma vantagem para os dois, ainda mais para o município, porque a gente começa a urbanizar um bairro e fazer algo que tenha influência direta na vida da população”, ressaltou ele.


*Com informações da Prefeitura Municial de Magé

vila_de_melgaco.jpg
Toda Palavra_Banner_300x250_Celular.gif
1/3