MTST inaugura cozinha solidária em Santa Luzia, SG


Foto: Reprodução/Redes Sociais

O Movimento dos Trabalhadores Sem Teto e Sem Terra (MTST) inaugurou neste domingo (28/3), em São Gonçalo, no bairro Santa Luzia, a primeira cozinha solidária do grupo no estado do Rio de Janeiro. A cozinha fica na Praça do bairro e tem como objetivo oferecer almoço aos domingos, com previsão de distribuição de 200 marmitas, além de café da manhã durante a semana.


A deputada estadual Renata Souza (PSOL), presidente da Comissão Especial de Combate à Miséria e à Extrema Pobreza da Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj), afirmou que vai buscar estreitar o diálogo com movimentos como o MTST para tentar expandir essas ações sociais para outras partes do estado.


"É muito importante que a questão da fome seja algo prioritário. Nós, na Comissão Especial de Combate à Miséria e à Extrema Pobreza, vamos consolidar essa parceria com movimentos sociais que estão atuando seriamente não só para matar a fome do povo, mas para dar mais dignidade humana às pessoas que são mais vulneráveis", afirmou a deputada.


Além de Renata Souza, o ex-candidato à presidência do Brasil e ex-candidato à prefeitura de São Paulo pelo PSOL, Guilherme Boulos, que é líder do MTST, também esteve presente no evento e destacou a importância da ação realizada pelo movimento.


"O movimento social está fazendo o que o governo não faz num momento de fome, num momento de desemprego, de inflação dos alimentos, do botijão de gás custando R$100 e o auxílio emergencial reduzido. Mais do que nunca é momento da gente praticar solidariedade, dar o exemplo e alimentar quem tem fome", disse Boulos.


Ato do movimento casou congestionamento na RJ-104 última semana


Na última quarta-feira (24/3), um ato organizado pelo MTST causou congestionamento na RJ-104, na altura do bairro Caramujo, em Niterói. Eles utilizaram pelo menos dois carros e um caminhão baú, usado para transportar uma grande quantidade de pneus, que foram queimados sobre a pista.


Nas redes sociais, o Movimento afirmou que o ato foi parte de uma série de protestos que realizados em outras cidades do país, chamada pelo grupo de "Dia de Mobilização Nacional pelo "Fora, Bolsonaro", "Vacina, Já" e "Auxílio de R$600". O movimento explicou que se tratava de uma manifestação pela "garantia dos direitos do povo".

 Conheça a nova Scooter Elétrica

Não precisa de CNH, sem placa e sem IPVA

1/3
300x250px - para veicular a partir do di
Leia também: