OSB agora é Patrimônio Cultural Imaterial do Estado do Rio

A Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB) agora é Patrimônio Cultural Imaterial do Estado do Rio de Janeiro. O reconhecimento veio pela Lei 9.544, sancionada pelo governador Cláudio Castro e publicada no Diário Oficial desta terça-feira (11/01). A medida não só oficializa, como também ressalta a importância do mais tradicional conjunto sinfônico do país.

Foto: Cicero Rodrigues / OSB

Com mais de 5 mil concertos realizados desde a sua fundação, em 1940, pelo Maestro José Siqueira, a OSB tem se destacado pelo seu pioneirismo. Foi a primeira orquestra brasileira a realizar turnês pelo país e no exterior, além de apresentações ao ar livre. Ao longo dessa trajetória, também revelou grandes nomes, como Nelson Freire, Arnaldo Cohen e Antônio Meneses.


Responsável ainda por projetos educativos, a OSB busca o fomento e a divulgação do repertório sinfônico brasileiro, reunindo tradicionais e novos compositores em seus concertos. A lei é de autoria do deputado Márcio Pacheco (PSC).


Fonte: Núcleo de Imprensa do Governo do Estado do Rio de Janeiro

Toda Palavra_Banner_300x250_Celular.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg